Vigilância diz que morte de criança não foi por doença transmissível.

https://lh3.googleusercontent.com/-xNcLFs81xug/UgEHNfREloI/AAAAAAAAOT4/89ikuM36NcI/s500/vigilancia%2520epidemiologica.jpgA morte de uma criança de apenas três anos de idade, ocorrida no mês passado deixou a população de Santa Fé do Sul preocupada, isso em virtude da falta de diagnóstico da “causa mortis”, e da notícia de que a vítima estaria com catapora quando veio a óbito.

Para tranquilizar as mães do município, a enfermeira Valéria Campoi da Vigilância Epidemiológica esclareceu que foi concluída a investigação que compete ao departamento quanto à doença que motivou o óbito.

De acordo com a enfermeira Valéria, na época o corpo foi encaminhado ao Serviço de Verificação de Óbito de São José do Rio Preto, e os últimos resultados recebidos esta semana apontam que a causa não foi de origem de alguma doença transmissível.

A enfermeira informou ainda que, os resultados foram entregues a família da vítima, ficando a critério deles divulgarem ou não as causas da morte da criança. A família ainda não foi encontrada para se pronunciar após o recebimento dos resultados.

As providencias foram tomadas pela vigilância por existir na época a possibilidade de ser uma doença transmissível que vitimou a criança, tendo em vista que a criança estaria com catapora, e ainda por informações desencontradas de que causa poderia ser meningite. Apesar da tristeza pela perda da criança, os resultados trouxeram alivio as preocipadas mães do município.

https://lh5.googleusercontent.com/-_wET9JUs4_U/T3MWQOAFVPI/AAAAAAAAG2I/66SbgD4T6m8/s144/fonte%2520de%2520noticias1.jpg

Bookmark and Share