Vicinal Santa Fé-Três Fronteiras continua extremamente perigosa.

Na última semana dois acidentes foram registrados naquela via. Uma das vítimas morreu e a outra ficou ferida.

Por Daniela Trombeta Dias

Existente há pelo menos 60 anos, a Vicinal Prefeito Aloísio Silva Nascimento, que liga o município de Três Fronteiras a Santa Fé, e pela qual transitam centenas de pessoas todos os dias, seja a pé, de bicicleta, motocicleta, automóveis, ônibus, carrinho de tração animal e outros, é um local considerado muito perigoso.

Inúmeros acidentes já ocorreram naquela via e a duplicação da mesma sempre foi de extrema necessidade. Porém, as obras que estão sendo concluídas trouxeram algum tipo de melhoria, mas as mesmas não oferecerão o que é preciso para tornar o trajeto ali mais seguro.
Executada pela Empresa Engenharia e Comércio Bandeirantes, já estão prontas à ciclovia, o acostamento, a terceira faixa, a drenagem e a grama, e o trânsito na via foi liberado semana passada.

Ainda estão sendo feitas as obras do trevo e da rotatória e, nesses locais, trabalhadores e máquinas operam diariamente e, ainda, faltam sinalizações adequadas.

Logo após a abertura da vicinal, a principal reclamação dos motoristas foi a dificuldade em entender como transitar por ali, visto que não há sinalização adequada.

O trecho mais perigoso daquela via fica no situado próximo ao Córrego do Marruco, uma vez que muitos motoristas e motociclistas, que andam com excesso de velocidade, perdem o controle de seus veículos ali, pois trata-se de uma ‘descida’ perigosa.

As melhorias na Vicinal Prefeito Aloísio Silva Nascimento têm o custo de R$ 6,5 milhões e no total foram desapropriadas três propriedades, totalizando aproximadamente 3.730 metros quadrados.

Representação

http://www.ojornaldesantafedosul.com.br/mat5.jpgO advogado Aparecido Donizeti Carrasco, que foi prefeito de Três Fronteiras em dois mandatos (1989/1992 e 1997/2000), ingressou com a Representação nº 224/13 junto ao Ministério Público da Comarca, denunciando o que ele entende de iregularidade, a transformação da propalada duplicação da via de acesso em simples melhoria da pista que já existia.

Acidente

Poucos dias após ser reaberta (não oficialmente), na Vicinal Prefeito Aloísio Silva Nascimento-Bigode-, ocorreu um acidente que, então, vitimou o morador de Três Fronteiras, Antonio Carlos da Silva, de 47 anos, mais conhecido como "Magrão".

O fato se deu no domingo, 10, por volta das 20:00 horas, e, segundo consta, a vítima seguia com a moto Titan, placa CQS 2822, pela referida vicinal, sentido Santa Fé/Três Fronteiras, quando colidiu frontalmente com o Monza, placas CIJ 0548, de São José do Rio Preto, dirigido por Laércio de Souza, morador de Santa Fé, que transitava no sentido oposto.

http://www.ojornaldesantafedosul.com.br/mat6.jpgA ocorrência foi atendida pelas policias Militar e Rodoviária e não há informações que esclareçam porque Magrão invadiu a pista contrária.

Ele foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros, que prestou os primeiros atendimentos e o levou ao Pronto Socorro local, mas Magrão, que sofreu traumatismo craniano e parada cardiorrespiratória, faleceu pouco depois.

Ele foi velado e enterrado em Três Fronteiras, onde possuía familiares e amigos. O motorista do Monza, Laércio de Souza nada sofreu.
Magrão possuía muitos amigos em Três Fronteiras, onde há alguns anos também fazia parte de um time de futebol e participava de diversos campeonatos.

Mais uma vítima

Já na segunda-feira, 11, por volta das 8:30 horas, mais um acidente foi registrado, desta vez, na rotatória que interliga os dois municípios.

http://www.ojornaldesantafedosul.com.br/mat7.jpgSegundo informações de testemunhas, o condutor do Polo, placas DXX 4587, Raul de Oliveira, de Três Fronteiras, de 83 anos, que seguia sentido Três Fronteiras/Santa Fé, cruzou a via sem parar no trevo e, por isso, bateu contra a carreta de Palmeira D’Oeste, placas AJK 2497, que era dirigida por Lúcio Aparecido Rodrigues, de 47 anos, que seguia pela Rodovia do Barrageiros, sentido trevo de Santa Rita.

Com a batida, o carro de Raul, rodou e bateu em uma placa de concreto, antes de parar. O veículo ficou totalmente destruído e Raul foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Pronto Socorro com ferimentos leves.

O condutor da carreta, Lúcio Aparecido, que não se feriu, comentou no local que estava apenas indo até o autoposto Paulistão para trocar uma lâmpada do veículo.

https://lh5.googleusercontent.com/-YM4jyG7PkkI/T3hihan_jfI/AAAAAAAAG-M/EHBKXwp-OXU/s127/Fonte%2520noticias4.JPG

Bookmark and Share