Homem é morto a tiros na Praça da Matriz.

Djair Manoel BarrosA policia militar e corpo de bombeiros foram acionados no inicio da madrugada de ontem (15) para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio ocorrida na Praça da Matriz em Santa Fé do Sul.

A vítima Djair Manoel Barros, 34 anos, foi encontrado caído agonizando após ter recebido quatro tiros nas costas e outro na perna, disparados provavelmente de uma arma calibre 22.

Djair foi socorrido e levado a UPA, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito logo em seguida, por volta de 00h20min min. Na mão da vítima foi encontrada uma chave de fendas “pontiaguda”.

Informações preliminares dão conta que o suspeito de ser o autor dos disparos que matou Djair é o jovem Vinicius popular “Ciganinho” que está foragido.

A vítima era bastante conhecida na cidade, Djair trabalhava como segurança no Serv Festas. Segundo informações já existia alguma desavença entre a vítima e assassino.

`Não fui eu quem atirou, sou inocente´ diz Ciganinho.

O jovem Vinicius conhecido popularmente como “Ciganinho” negou a autoria dos disparos que mataram o segurança Djair Barros, 34, na Praça da Matriz no inicio da madrugada do domingo (16) em Santa Fé do Sul.

As informações preliminares apontavam “Ciganinho” como suspeito do crime, porem ao tomar conhecimento da matéria veiculada no Correio Santa Fé, Vinicius procurou a policia para esclarecer essa situação.

De acordo com “Ciganinho” ele e alguns amigos estavam perto do local dos fatos quando da ocorrência, e que ao ouvir os tiros teria se abaixado, “não tive qualquer envolvimento com o caso, o que eu quero é meu nome limpo em relação a esse crime, tenho várias testemunhas que podem provar o que estou dizendo”.

“Foi divulgado que nós teríamos um atrito, isso aconteceu sim, mas há uns dois anos atrás depois disso passamos até a nos cumprimentarmos, a situação ficou resolvida “.

“Não tenho a menor ideia de quem fez os disparos, como eu disse no momento dos disparos eu me abaixei, vi apenas o vulto da pessoa correndo, mas não reconheço, estava com uma roupa listrada”.

“Eu apenas parei para ver, fui um dos primeiros a chegar ao local junto com uns amigos, Estava na hora errada no local errado, quero agora deixar essa situação esclarecida, estou à disposição da policia para que façam os exames que acharem necessário, por este motivo procurei espontaneamente a policia”.

Vinícius declarou ainda que esta situação é muito ruim para ele que veio a Santa Fé para passar o carnaval, o jovem afirmou que assim que esclarecer a situação ele volta para onde está morando, em Bauru.

Segundo o delegado Marcelo, havia uma suspeita inicial, pois um jovem, também de Santa Fé foi tido como suposto autor do crime. “Tínhamos um suspeito, mas já foi descartado".

Importante deixar claro que as informações aqui veiculadas foram dadas por pessoas que estavam no local e ainda por órgãos competentes a ação do momento, mais importante ainda é que o jovem Vinícius “Ciganinho” não seja injustiçado na condição de suspeito, e que possa dar continuidade a sua nova vida de cabeça erguida sem pesar em seu nome essa marca de assassino.

Bookmark and Share