Frota de veículos em Santa Fé aumenta em torno de 1.500 unidades por ano.

Por Daniela Trombeta Dias.

http://www.ojornaldesantafedosul.com.br/mat2.jpgEm todo o Brasil a frota de veículos aumenta estrondosamente e, a cada ano, com as novas facilidades para adquirir um automóvel, a tendência é que os números cresçam ainda mais.

Em Santa Fé o número de veículos também cresce consideravelmente, ultrapassando mais de mil anualmente e, por isso, na maioria dos dias, é difícil encontrar vagas para estacionar, principalmente na área central e adjacências.

Segundo dados do Ciretran, em 2010, haviam 16.678 veículos. Já em 2011, o número cresceu para 18.098, ou seja, 1.420,00 a mais.

Em 2012, a quantidade de veículos em Santa Fé foi de 19.635, sendo então 1.537 a mais. Desse total, 5.365 são motocicletas, motonetas, triciclos e quadriciclos.

Já camionetas, caminhonetes, microônibus e utilitários são 1.363 veículos. Os automóveis, como já era de se esperar, são a maioria, e totalizam 10.505. Os ônibus e ônibus especiais (transporte de alunos) são 43 unidades.

O número de caminhões e caminhão-trator é de 806 veículos, e de reboque e semireboque, de 147.

Com o aumento de veículos consequentemente também cresce a quantidade de acidentes, principalmente envolvendo carros e motos.

Na área central, como já era necessário há algum tempo, foram instalados recentemente semáforos na rua 7, esquina com a rua 14; na 10 com a Avenida Conselheiro Antonio Prado, esquina com a Prefeitura e também na rua 29 com a Avenida Navarro de Andrade, visando tornar o trânsito menos perigoso.

O trânsito e o fluxo de pessoas na área central da cidade geralmente são muito grandes aos sábado, no período das 9:00 às 13:00 horas, quando, não só os moradores daqui, mas de municípios vizinhos, vem ao comércio, por isso, fica difícil transitar com carros, motocicletas, bicicletas e até a pé.

Mesmo tendo que pagar a taxa da área azul, as vagas para estacionar são raras e disputadas pelos motoristas.
Com o alargamento das calçadas, devido as obras de revitalização central, as principais ruas como a 7, 9 e 14, ficaram mais estreitas, necessitando então que os motoristas e pedestres redobrem a atenção.

Em períodos de festas, como Natal e Ano Novo, assim com em feriados prolongados, quando a cidade recebe grande número de turistas, fica praticamente impossível andar e estacionar em muitos locais da cidade.

Proporcionalmente, para cada grupo de três habitantes do município existem dois veículos automotores.

https://lh5.googleusercontent.com/-YM4jyG7PkkI/T3hihan_jfI/AAAAAAAAG-M/EHBKXwp-OXU/s127/Fonte%2520noticias4.JPG

Bookmark and Share