Falta de boias de sinalização preocupa banhistas.

http://www.correiosantafe.com.br/arquivos/noticias/TELEFONE2_017.jpgO perigo ronda as praias da noroeste paulista. A maioria delas não possui demarcação de área para banhista, fundamental para garantir a segurança de crianças e adultos, que procuram praias da região para atividades de lazer.

Esta foi uma queixa comum entre os frequentadores da prainha no último final de semana, que mais uma vez recebeu grande número de turistas, a falta de sinalização para delimitar os espaços no rio.

“Sou de Sorocaba e estou vindo com minha família pela primeira vez a esta região, e para minha surpresa não vi boias ou redes para separar as lanchas e jet skis das pessoas. É preocupante a possibilidade de passar algum barco e bater em alguém, principalmente eu que estou com crianças”, afirmou o bancário Gilson Lessa.

Uhttp://www.correiosantafe.com.br/arquivos/noticias//TELEFONE2_018.jpgm caseiro que é morador próximo à área de lazer, disse que "as boias foram colocadas, mas muitas vezes vêm uns moleques de barco e jet ski e arrastam embora, só que as boias que colocaram aí não sinaliza muita coisa não, deveriam ser maiores". A mesma opinião foi compartilhada por alguns frequentadores assíduos da prainha das Águas Claras, "as boias não são adequadas para sinalizar o rio".

A falta de fiscalização facilita uso perigoso de jet skis, até crianças assumem o comando dos veículos e realizam manobras arriscadas perto dos banhistas e das margens do local.

Crianças e pessoas sem habilitação a guiar jet skis são cenas comuns nos lagos da região. Apesar da determinação da Marinha do Brasil de apenas maiores de 18 anos assumirem o comando do veículo, é possível notar o descumprimento da norma em pontos com grande movimento de banhistas como a prainha das águas claras.

As boias de sinalização também é referência de alerta aos banhistas mais ousados e até irresponsáveis. A aparência de rio de águas rasas engana o banhista, o encorajando a fazer travessias ou nadar em locais que ele não conhece. Entretanto, quase sempre, os afogamentos estão associados ao consumo de bebida alcoólica.

https://lh5.googleusercontent.com/-_wET9JUs4_U/T3MWQOAFVPI/AAAAAAAAG2I/66SbgD4T6m8/s144/fonte%2520de%2520noticias1.jpg

Bookmark and Share