Edinho destinou R$1 milhão para novos poços.

Convênio ainda não foi assinado.

Edinho destinou R$1 milhão para novos poços.Apesar do longo período de estiagem que reduziu a capacidade das represas que abastecem o sistema de água, o racionamento de água anunciado pelo SAAE no inicio da tarde de terça feira (22), poderia ter sido evitado, caso os responsáveis pela elaboração de projetos da superintendência tivessem acelerado a entrega da documentação junto ao governo federal.
A assessoria do deputado federal Edinho Araújo (PMDB) confirmou na tarde desta quarta feira (23), dia em que o SAAE – Ambiental implantou o racionamento de água na Estância Turística de Santa Fé do Sul por tempo indeterminado, em oito regiões da cidade, no período das 13h00m as 17h00m, que já foi empenhado recursos de R$1 milhão de reais da União, através da Funasa – Fundação Nacional de Saúde para a perfuração de poços artesianos em três bairros da cidade: Beira Rio, Vila Mariana e São Francisco.
A ação do parlamentar iniciou no mês de outubro de 2013, através de ofício endereçado a Funasa solicitando a destinação dos recursos no orçamento de 2014. No final do ano passado, o deputado federal, anunciou os recursos, durante entrega de 10 peruas Kombi para a Prefeitura Municipal e Entidades Assistenciais. Edinho anunciou que os recursos seriam para perfurar um poço profundo. A Prefeitura e o SAAE preferiram projetar a construção de poços artesianos devido o custo ser menor em relação à estrutura de poços profundos, que necessitaria também de uma estação de resfriamento de água. Na época o PP e a estação de resfriamento foram avaliados em de R3 milhões de reais.
Edinho destinou R$1 milhão para novos poços.Segundo o SAAE o plano de trabalho para a construção dos três poços artesianos nos referidos bairros foi entregue ha noventa dias junto a Funasa e a assessoria do deputado confirmou a aprovação do plano apresentado, mas até agora não foi assinado o convenio através da Caixa.
Edinho garantiu que os recursos já estão empenhados e com a assinatura do convenio, após a licitação das obras, o problema de abastecimento de água pode ser solucionado. O período eleitoral é outra justificativa para o atraso da assinatura do convenio, que deveria ter ocorrido até o dia 5 do mês de Julho.
Os bairros afetados pelo racionamento são: Bela Vista, Jardim Ana Lúcia, Bartolo Rossafa, Beira Rio, São Francisco, Vila Mariana, Santa Cruz e a área central. O SAAE estará fiscalizando os abusos no horário compreendido entre 13h00m e 17h00m.

Faltou Planejamento no SAAE nos últimos seis anos?

Essa pergunta tem sido feita, principalmente pelos moradores dos bairros onde o racionamento foi implantado. Os munícipes lembraram que em 2008 foi firmado pelo poder público, não se sabe se pelo SAAE ou se foi pela Prefeitura Municipal um “contrato administrativo” para ampliação da represa municipal, cujo pagamento seria feito pelo governo federal.
As informações extra oficiais são de que o dinheiro de convênio foi assegurado pelo ex prefeito Itamar Borges (PMDB).
Para os engenheiros daquela época, essa obra evitaria o racionamento que está sendo adotado agora em 2014, ou seja, seria uma prevenção, baseada em planejamento estratégico.
Segundo informações este contrato com a empresa responsável para realização da ampliação da represa municipal, a qual já tinha canteiro de obras no local, foi reincidido pelo governo seguinte, sob as alegações de que o investimento na obra era desnecessário e o convênio teria sido devolvido.

Fonte: Informa Mais.

Bookmark and Share

Clique e ouça

Tire suas dúvidas aqui.

Está com problemas para nos ouvir ? Clique aqui.