Assassino de motorista de Santa Fé é preso após 15 anos.

http://www.correiosantafe.com.br/arquivos/noticias/materia11.jpgHá exatamente 15 anos e 4 dias, José Alvares Garbim, de 34 anos, motorista de Santa Fé, mais conhecido como “Zezão”, foi assassinado com três tiros, em Cáceres-MT. O autor dos disparos foi João Vanderlei Andrade de Siqueira, que na época era encarregado de transportes do Frigorífico Expresso Coutinho, em Cáceres.

O crime aconteceu no dia 27/11/1997, na sede daquele frigorífico. Zezão que recentemente havia pedido demissão do Frigorífico Tatuíbi, de Santa Fé onde também trabalhava para comprar um caminhão e para trabalhar por conta, transportava gado para aquela empresa.

No dia do fato, segundo o boletim de ocorrência e informações de seu irmão Waldir Álvares Garbim, Zezão havia acabado de chegar lá no frigorífico de Cáceres quando foi chamado pelo encarregado (João Vanderley) no escritório da firma e informado de que teria que ir viajar. A vítima disse que não iria, pois havia chego naquele momento e que ‘não era sua vez’.

http://www.correiosantafe.com.br/arquivos/noticias//materia101.jpgEm seguida, segundo consta, Zezão saiu do local e João Vanderlei pegou da gaveta um revólver e o acompanhou e, ao abrir a porta disparou vários tiros na direção do motorista, acertando a costela, o antebraço esquerdo e ainda um disparo próximo à axila esquerda.

O autor do assassinato apesar de identificado não foi encontrado pelas diligências da polícia. Os irmãos de Zezão Waldir e Dirceu Alvares Garbim, que são policiais civis, nunca deixaram de buscar o paradeiro do autor do crime, tendo inclusive o mandado de prisão contra João Vanderlei, sido renovado nos anos de 98, 2006 e 2012.

“Conseguimos saber que ele esteve em Peixoto de Azevedo-MT, Palmital-PR e Laranjal-PR, porém nunca conseguimos prendê-lo nessas cidades, mas nunca desistimos e com a ajuda do setor de Telecomunicações da Polícia Civil de Santa Fé e ainda do delegado e a equipe da Polícia Interestadual de Macapá-Amapá, 15 anos depois conseguimos prendê-lo e agora esperamos que ele pague pelo o que fez”.

João Vanderlei foi preso há dois meses, no dia 24 de setembro deste ano, em um sítio localizado na Ilha de Santana, por volta das 5:00 horas pelos investigadores da Polinter. Naquela ocasião ele colaborou com os policiais e foi encaminhado à delegacia sem algemas. Alegou o autor que atirou após Zezão tê-lo xingado.

Desde então, ele encontra-se preso no Iapen-Instituto de Administração Penitenciária- de Macapá e em breve será transferido para Cáceres onde prestará depoimento e aguardará pelo júri popular.

https://lh5.googleusercontent.com/-_wET9JUs4_U/T3MWQOAFVPI/AAAAAAAAG2I/66SbgD4T6m8/s144/fonte%2520de%2520noticias1.jpg

Bookmark and Share