Após promessa, jovem corta cabelo e o doa para o Hospital do Câncer.

Por Daniela Trombeta Dias

Rúbia Correa, doa cabelos para Hospital do Câncer.No dia primeiro deste mês completou dois anos que o advogado de Santa Fé Rodrigo Antonio Correa, mais conhecido como Rodrigo Jão, passou por um grave problema de saúde. Ele teve meningite, que é a inflamação das membranas que revestem o encéfalo e a medula espinhal, conhecidas coletivamente como meninges.

Foi um momento difícil para toda a família. Ele ficou em coma por cinco dias e ainda necessitava de uma vaga em algum hospital que tivesse especialista para seu caso e também que fosse instalado em um quarto isolado.

A irmã de Rodrigo, Rubia Correa, e os demais familiares, ficaram desesperados e pediram a Deus para que propiciasse uma vaga para que ele fosse atendido e fizesse o tratamento adequado. “Também fiz várias promessas a Deus e uma delas foi a de não cortar os cabelos por dois anos e o milagre aconteceu. Foi disponibilizada uma vaga no hospital de Fernandópolis e ele, graças a Deus, se recuperou e eu fiquei todo esse tempo sem ao menos cortar as pontas dos cabelos.”, explicou ela.

Rubia também contou que não foi fácil ficar com as madeixas tão grandes (78 centímetros), principalmente porque nossa cidade é muito quente. “Para lavar e pentear também dava trabalho, e também aconteceu de algumas vezes os fios ficarem presos na porta quando eu entrava no carro, mas me mantive firme e sou muito grata pela recuperação do meu irmão”, disse.

Ela relatou ainda que inicialmente pretendia vender o cabelo, porém um dia acordou com a ideia de doá-lo ao Hospital do Câncer de Barretos. “Então, mandei um email perguntando se aceitavam a doação de cabelos e, imediatamente responderam que sim, pois utilizam para fazer perucas para os pacientes”.

Ela também entrou em contato com a presidente do Grupo de Voluntários de Combate ao Câncer de Santa Fé, Eliete Buosi, que, através de uma voluntária, entregará o cabelo.

“Se Deus me ajudou quando eu pedi, acredito que, se eu posso ajudar o próximo, devo ajudar, principalmente porque não sei o dia de amanhã. Para mim é uma felicidade muito grande. Conhecemos pessoas que passam por tantas coisas na vida, como doenças ou outros momentos difíceis, e às vezes achamos que não sabemos como ajudar; porém, com atitudes simples, podemos mudar o rumo da vida de outra pessoa. O pessoal do hospital contou que precisam de apenas 21 centímetros de cabelo para elaborar uma peruca e, com isso, a autoestima de uma pessoa que está em tratamento melhora muito. Peço para as pessoas que se puderem colaborar de qualquer forma, seja até doando sangue, que o faça, pois é muito gratificante”, finalizou ela.

Bookmark and Share

Clique e ouça

Tire suas dúvidas aqui.

Está com problemas para nos ouvir ? Clique aqui.